Hominídeos

A função do Paleontólogo

Desenterrar o passado é um trabalho fascinante e, ao mesmo tempo, árduo. A imagem de “caçadores de fósseis”, retratada em filmes, pode passar a falsa impressão de que paleontólogos são aventureiros que viajam pelo mundo esbarrando em dinossauros e hominídeos. Nada mais falso. É preciso muita informação, técnica, sorte e paciência para trazer à luz uma história escondida por diversas camadas geológicas.

Um profissional pode passar a vida inteira sem achar algo muito significativo ou, em casos raríssimos, como o do primeiro esqueleto de neandertal descoberto, ser “encontrado” pelo fóssil, completamente por acaso. O mais usual, porém, é seguir um protocolo que começa com a pergunta: “O que quero encontrar?”.

“Partindo dessa questão, selecionam-se os alvos, os sítios que poderiam apontar evidências fósseis e geológicas para respondê-la”, conta o paleontólogo Juan Carlos Cisneros, pesquisador da Universidade Federal do Piauí, cujo último trabalho publicado descreveu o carnívoro mais antigo da América do Sul, o Pampaphoneus biccai, descoberto no Rio Grande do Sul. A partir daí, é preciso, literalmente, seguir o caminho das pedras.

fonte: http://www.em.com.br/app/noticia/tecnologia/2012/07/31/interna_tecnologia,309071/conheca-o-trabalho-dos-paleontologos-que-vai-da-sorte-a-exaustao.shtml

Anúncios

Grato pelo comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s