Perseu e a Medusa

Perseu e a Medusa

Perseu e a Medusa

Dânae, a mãe de Perseu: Quando o rei Acrísio de Argos visitou o oráculo de Delfos, soube que sua filha Dânae teria um filho que o mataria. Por isso, trancou-a numa masmorra, onde ninguém poderia encontra-la. Mas Zeus descobriu Dânae e foi até ela, em forma de chuva de ouro. Desse encontro nasceu Perseu. Ao descobrir o que ocorrera, Acrísio enfiou Dânae e o filho numa canastra e jogo-os no mar. Mas Dãnae e Perseu foram impelidos de volta à praia e regressaram a Argos.

Perseu e a Medusa: Perseu alardeou que conseguiria degolar a Gógone Medusa. Mas a Górgone podia transformar uma pessoa em pedra com um olhar, e por isso Perseu pediu ajuda aos deuses. Hermes deu a Perseu sandálias aladas. Hades emprestou-lhe o capacete da invisibilidade e Atena emprestou-lhe seu escudo polido. Perseu voou até a caverna da Górgone com as sandálias aladas e, com o auxílio do capacete, enganou a Gréia que guardava a entrada. Ele usou o escudo de Atena como espelho, de modo que não precisou olhar diretamente para Medusa.

Gréias: Irmãs das Górgones, seus nomes resumem bem suas personalidades Penfedro (Rancorosa), Déion (Terrível) e Énio (Guerreira). Partilhavam um mesmo olho e um mesmo dente. Perseu roubou o olho delas, para ajudá-lo a matar a Medusa. As Gréias fizeram um favor a Zeus, que em troca concedeu outro para as três irmãs, as três irmãs pediram a imortalidade, mas se esqueceram de pedir para não envelhecerem, resultado, as três decrépitas dependiam de um olho e um dente que sobraram para dividir entre elas. Perseu ficou com o dente e o olho delas por três dias até elas, de fome e desespero, revelassem onde estava a Medusa.

Gógones: Com cobras na cabeça em vez de cabelo, e o corpo coberto de escamas as Górgones (Esteno, Euríale e Medusa) eram tenebrosas. Tinham um olhar tão mortal que petrificava todo aquele que as olhasse nos olhos. Viviam numa caverna subterrânea guardada por suas irmãs, as Gréias.

Medusa: Numa das lenda, Atena invejava tanto sua beleza que transformou seus cabelos em serpentes.

Pégaso: Quando Perseu matou Medusa, o cavalo alado Pégaso surgiu do sangue derramado. O príncipe Belerofonte domou esse animal fantástico e levou-o para Lícia, para matar a Quimera. Chegando ao Olimpo, Zeus mandou uma mosca picar Pégaso, que derrubou seu cavaleiro.

Belerofonte: O heroi Belerofonte domou o cavalo alado Pégaso e matou a Quimera, além de derrotar exércitos, gigantes e amazonas. Levado por Pégaso, ele subiu ao Olimpo, mas caiu na terra e perdeu a visão ao cair sobre um espinheiro.

Serpente Marinha: A rainha Cassiopéia dizia que ela e a filha Andromêda eram mais belas que as nereidas do cortejo de Posêidon. O deus do mar mandou então uma serpente para punir Cassiopéia. Andromêda foi acorrentada a uma rocha, para servir de alimento ao monstro, mas foi salva por Perseu bem na hora em que o animal ia atacá-la.

veja mais Medusa aqui.

4 pensamentos sobre “Perseu e a Medusa

  1. Estive pesquisando sobre essa historia de Medusa e Perseu e do surgimento de Pégaso, sites diferentes relatam duas histórias deferentes do surgumento de Pégaso. Se alguém souber qual é a certa por favor me avise!

Grato pelo comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s