A Origem do Mundo

No princípio, havia somente um imenso abismo, o CAOS. Nada era diferente de nada; tudo era escuro e hostil. Não havia vida, apenas sombras.

Difícil explicar como, mas, desse CAOS imenso e sombrio, nasceram duas criaturas: NIX, a Noite e ÉREBO, as trevas infernais.

Ainda do CAOS emergiu a Terra, com o nome de GÉIA, que sozinha teve três filhos: URANO (o Céu), as Montanhas e PONTO (o mar).

NIX botou um ovo em ÉREBO, e dele saiu o mais lindo de todos os deuses: EROS (o Sol). Ainda de Nix surgiram: a SORTE, o SONO, os SONHOS, o SARCASMO, a ANGÚSTIA, as MOIRAS, NÊMISES, o ENGANO, a TERNURA, a VELHICE, a DISCÓRDIA e as filhas do Entardecer, chamadas HESPÉRIDES.

No início GÉIA vivia sozinha. Com o passar do tempo, uniu-se a URANO (força fecundante). URANO E GÉIA formaram um único ser.

Desta união nasceram os TITÃS e suas irmãs e os CICLOPES. Os TITÃS e as TITÂNIDES eram bonzinhos, mas os CICLOPES eram rebeldes. URANO mandou os CICLOPES e os filhos que não gostava para o TARTÁRO.

GÉIA ficou transtornada com essa situação horrenda e pediu ajuda dos TITÃS para acabar com as maldades de URANO. Só quem teve coragem de enfrentar seu pai foi CRONOS, que de posse de uma foice, presente de sua mãe, castra o pai.

As gotas de sangue formam as FÚRIAS, o pênis de Urano caiu no Mar e, depois de muito tempo flutuando nas ondas, formou uma espuma branca, da qual uma deusa foi gerada. AFRODITE, a deusa do amor, acabava de nascer.

A partir desses acontecimentos, URANO e GÉIA nunca mais se uniram, e CRONOS tornou-se o Senhor do Universo. Ele uniu-se a RÉIA, uma TITÂNIDE. sua irmã.

Desta união nasceram: HÉSTIA, DEMÉTER, HERA, HADES , POSEIDON e ZEUS.

CRONOS sabendo que um de seus filhos iria tomar seu lugar, engolia todos assim que nasciam. RÉIA, com ajuda da GÉIA, conseguiram esconder o último filho, entregando ao pai uma PEDRA embrulhada em panos que URANO engoliu pensando ser o filho.

ZEUS cresceu, aconselhou-se com MÉTIS, a prudência, filha dos TITÃS OCEANO E TÉTIS. Ela lhe deu um droga divina, dizendo que devia forçar CRONO a tomá-la para vomitar os filhos vivos de dentro de sua barriga.

CRONOS expeliu os irmãos de ZEUS, que ele ainda não conhecia.

Com seus irmãos ZEUS enfrentou seu pai e seus tios por 10 anos.

Foi então que GÉIA aconselha ZEUS a libertar os CICLOPES e os GIGANTES DOS CEM-BRAÇOS do TÁRTARO para ajudá-lo. Agradecidos os CICLOPES presenteiam ZEUS com o RAIO E O TROVÃO, à HERMES ofereceram uma SANDÁLIA ALADA que o permitia voar e o tornava muito agil, ao HADES deram o CAPACETE que torna invisível aquele que usasse e à POSÊIDON deram o TRIDENTE, com poder de abalar a terra e o mar.

De posse de tais poderes, os deuses reuniram-se, então, para planejar o próximo ataque contra CRONOS E OS TITÃS. HADES, invisível, vai ao encontro de CRONOS e rouba suas armas. POSÊIDON o distrái enquanto ZEUS aproveita para atingi-lo com seus RAIOS. Juntaram-se aos deuses PÃ, deus dos pastores, dotado do berro do PÂNICO, que gritando assustadoramente, faz com que os TITÃS fujam em disparada, perseguidos ainda por descomunais rochedos, arremessados contra eles pelos GIGANTES DOS CEM-BRAÇOS.

Aconselhados por PROMETEU, ZEUS expulsou todos os inimigos rumo ao sombrio TÁRTARO, vigiados dia e noite pelos GIGANTES DOS CEM-BRAÇOS. O único titã que não fugiu da briga foi ATLAS que recebeu como castigo de Zeus a função de CARREGAR NAS COSTAS, para toda a eternidade, a ABÓBADA CELESTE.

GÉIA revolta-se contra seu neto, ZEUS, por estar novamente privando seus filhos da liberdade, aprisionando-os no TÁRTARO. Então, incita contra os deuses vencedores outras de suas criaturas, as terríveis FÚRIAS. ZEUS triunfa e as envia para os confins do TÁRTARO.

A poderosa mãe, enraivecida, utiliza suas últimas forças e gera TIFÃO! O mais horrendo de todos os monstros foi criado para derrotar ZEUS. Diante de tão espantosa criatura, todos fogem, menos ZEUS, que sozinho ficou para enfrentar o Monstro.Foi travada uma longa luta corpo a corpo. Era impossível vencer esse filho de GÉIA. ZEUS teve suas armas jogadas por terra, e seus tendões, dos braços e dos pés arrancados. O gigantesco monstro tomou ZEUS, indefeso, pelos braços, e prendeu-o numa gruta. Escondeu seus tendões numa pele de urso, deixando-os aos cuidados de um dragão-fêmea e se retirou.

Deus PÃ e HERMES investiram contra o dragão e conseguiram roubar de volta os tendões de ZEUS.

ZEUS recuperou sua força. Escalou o Céu, num carro puxado por cavalos alados, e recomeçou bravamente a luta. Lançou uma torrente de raios contra TIFÃO, ferindo-o gravemente. TIFÃO refugia-se num monte onde moravam as terríveis MOIRAS que oferecem certos frutos dizendo que eles recobrariam sua força, na verdade as MOIRAS estavam condenando TIFÃO à morte.

TIFÃO foi para outro monte e lançou as montanhas contra ZEUS. ZEUS o fere deixando-o quase sem forças. TIFÃO consegui escapar, mas ZEUS o esmaga lançando sobre ele o MONTE ETNA.

Acabado o confronto. ZEUS transporta CRONOS para o cativeiro numa região afastada onde ele e sua esposa ainda são REIS. Neste local foi erguida a TORRE DE CRONOS.

É chegada à hora dos deuses dividirem os respectivos reinos: a HADES coube o MUNDO SUBTERRÂNEO, a POSÊIDON, o reino sobre o MAR, HERMES é o deus do AR e ZEUS, vitorioso, obteve o poder sobre o Céu e sobre tudo o mais que existia. É daí, sobre a inspiração de ZEUS, que se inicia a ordem divina, o universo, como conhecemos. ZEUS cria o OLIMPO, nos confins do ÉTER.

UFA.

TIFÃO: era um montro maior do que as Montanhas e sua cabeça chegava a tocar as estrelas. No lugar dos dedos, tinha cabeças de dragões. Era um ser alado e de seus olhos saltavam línguas de fogo.

Grato pelo comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s