brincadeira sem graça

0

bricadeira de mal gosto

Anúncios

Sites recebem denúncias de preconceitos e outros crimes virtuais

1

denuncie

Os criadores do site criaram uma campanha contra as publicações preconceituosas. A página recebe cópia das postagens e apresenta dicas de como fazer a denúncia diretamente ao Ministério Público Federal.

Denúncia anônima:

Caso a pessoa não queira se identificar ao fazer a denúncia, é possível utilizar o site da OnG SafernetBrasil, que trabalha pela defesa dos direitos humanos. Em parceria com o próprio Ministério Público Federal, o site www.denuncie.org.br recebe, de forma anônima, denúncias de discriminação, preconceito ou incitação ao crime na web e os encaminha aos órgãos públicos competentes.

Somos Todos Diferentes

0

O filme conta a história de uma criança que sofre com dislexia e custa a ser compreendida. Ishaan Awasthi, de 9 anos, já repetiu uma vez o terceiro período (no sistema educacional indiano) e corre o risco de repetir de novo. As letras dançam em sua frente, como diz, e não consegue acompanhar as aulas nem focar sua atenção.

Seu pai acredita apenas na hipótese de falta de disciplina e trata Ishaan com muita rudez e falta de sensibilidade. Após serem chamados na escola para falar com a diretora, o pai do garoto decide levá-lo a um internato, sem que a mãe possa dar opinião alguma. Tal atitude só faz regredir em Ishaan a vontade de aprender e de ser uma criança. Ele, visivelmente entra em depressão, sentindo falta da mãe, do irmão mais velho, da vida… e a filosofia do internato é a de disciplinar cavalos selvagens.

Inesperadamente, um professor substituto de artes entra em cena e logo percebe que algo de errado estava pairando sobre Ishaan. Não demorou para que o diagnóstico de dislexia ficasse claro para ele, o que o leva a por em prática um ambicioso plano de resgatar aquele garoto que havia perdido sua réstia de luz e vontade de viver.

Chega de Bullying: não fique calado!

0

Theo Chen é um garoto de 12 anos que vive em Cingapura. Em um canal no YouTube, costuma postar vídeos próprios bastante editados, em que fala sobre coisas da vida ou aparece dublando e dançando músicas de artistas que ele curte, como Bruno Mars, Skrillex e Jessie J. Por conta de seu jeito sem pudores (ele dança do jeito que gosta e que quer, com a roupa que lhe der vontade), acabou sendo injustamente criticado na internet.
“Hoje vou falar sobre algo que vem me incomodando nos últimos dois meses. Não será editado como meus outros vídeos”, diz Theo logo no começo. Ele fala, de uma forma madura para um garoto de 12 anos de idade, que tem sofrido muito com as acusações violentas de pessoas homofóbicas, tanto na escola, quanto na internet. “Eu estive recebendo muito ódio online no Ask.FM, Facebook, YouTube. E, verbalmente, as pessoas tem falado muitas coisas más sobre mim”. Apesar de ser chamado de gay, Theo diz com ênfase:

“A verdade é que eu realmente não sei. Vocês pelo menos sabem quantos anos eu tenho? Eu tenho 12 anos, e vocês me chamam de gay? E o que importaria se eu fosse gay? Eu achei que este mundo fosse livre. Vocês não deveriam julgar as pessoas pela sexualidade, mas pela personalidade. E daí se eu andar pela escola afeminado? Não interessa. Vocês exercitam tanto seus estereótipos nesse momento, e vocês não deveriam. Não está certo. Muitos de vocês vão ver este vídeo e dizer ‘Sim, ele é definitivamente gay’. Eu realmente não me importo. Fiz este vídeo pra pedir a vocês que pensem sobre o que dizem”
Chen alerta para os perigos do bullying, diz que gostaria de estar aproveitando a escola, mas não pode, porque as pessoas o atormentam o tempo inteiro. O vídeo já foi visto quase 200 mil vezes (os outros, normalmente, não passam de 8 mil). fonte: revista época

Bullying é quando alguém machuca ou humilha constantemente outra pessoa.  

Xingar, espalhar rumores, agredir ou excluir intencionalmente alguém também são formas de bullying.