Pensar na sala de aula

O seguinte gráfico é um excelente roteiro de como introduzir a filosofia na sala de aula.

f4c

 

  1. Expressar suas ideias

O objetivo é construir um ambiente seguro onde aos alunos tenham a chance de expor sua voz e com isso dar a oportunidade de compartilhar suas opiniões e ideias. Organizar a sala de forma que os alunos tenham condições para discutir sobre alguma questão importante entre seus pares é importante e um desafio para que um pensamento mais profundo apareça.

  1. Escolha do tema relevante para todos

 Dar a chance aos alunos dirigirem a aprendizagem com os tópicos surgidos entre os próprios alunos. Mesmo quando o estímulo inicial para a discussão é fornecido pelo professor, é pelas questões que os alunos formularem que essa discussão será significativa. Lembrando que a reflexão filosófica deve ser estimulada conforme surge a oportunidade, que pode ser de um artigo de jornal ou de um tema que surgiu de forma inesperada em algum outro momento.

  1. Oportunizar a reflexão

Aproveitar qualquer situação para introduzir a reflexão na sala de aula.

  1. Oportunizar a inovação

 Oportunizar a inovação reflexiva de forma interdisciplinar, desenvolvendo e estimulando o pensamento independente e as habilidades de pensamento de ordem superior.

  1. Estimular o pensamento crítico

 O objetivo é estimular o pensamento crítico através de questionamentos, oferecendo ferramentas e vocabulário que eles podem usar para apresentar argumentos; como fazer distinções, construir hipóteses, destacando pressupostos, desafiando ou apoiando ideias.

Questionar é uma forma específica de interrogação que pretende determinar se uma afirmação é verdadeira ou avaliar se um ato é correto ou justo. Questionar significa perguntar pelas razões de uma crença, de uma opinião ou mesmo de um hábito; implica examinar em que se baseia a crença ou em que se fundamenta a atitude. Daí porque o questionamento aparece sempre associado a uma atitude crítica. Ele suspende a certeza em favor da interrogação acerca das causas ou razões que nos levam a crer em algo ou a agir de determinada forma.

  1. Oferecer ferramentas de resolução de problemas

 A prática da reflexão filosófica desenvolve nossas habilidades de resolver problemas através do uso de lógica e raciocínio. Ela nos ajuda a avaliar soluções e também ajuda as crianças a encontrar e definir os problemas e explorar soluções.

  1. Auto-regulamentação

O objetivo é, no papel do professor, mediar ou facilitar o desenvolvimento das habilidades reflexivas dos participantes, eventualmente, esclarecendo ou reorientando conceitos ou estruturas racionais ao invés de controlar a qualidade do conteúdo das suas contribuições, incentivando a auto-regulamentação do grupo.

  1. Conectando o aprendizado

 Compartilhar com todo o mundo as descobertas do grupo filosófico através de web.

Anúncios

Grato pelo comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s