10 erros que as pessoas cometem quando falam de Direitos Humanos

 

10 erros que as pessoas cometem quando falam de Direitos Humanos

 

  1. “Os Direitos humanos só defendem bandidos” ou “Direitos dos manos”

Começamos com a clássica e campeã de audiência. Quem diz isso por aí não sabe que os direitos humanos atuam na garantia dos direitos fundamentais a todos os seres humanos, mas principalmente com os grupos de maior vulnerabilidade social, como crianças e adolescentes, população idosa, pessoas com deficiência, moradores em situação de rua, mulheres, população LGBT e pessoas em privação de liberdade. Também não conhece a Declaração Universal dos Direitos Humanos , que afirma, no Artigo 1º, que “Todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e direitos”.

1_erro

 

  1. “Direitos Humanos para humanos direitos”

Lembrando que, de acordo com a Declaração Universal dos Direitos Humanos, “os direitos humanos são direitos inerentes a todos os seres humanos, independentemente de raça, sexo, nacionalidade, etnia, idioma, religião ou qualquer outra condição”. ❤

2_erro

 

 

 

3. Tá com pena? Leva pra casa!

Mas pera aí, quem disse que Direitos Humanos defende impunidade? Cometeu crime no Brasil, o sistema de Justiça criminaliza.

3_erro

 

4. “Bandido bom é bandido morto”

Tá tendo confusão aí! Não dá para confundir a noção de justiça com o desejo de vingança. As leis existem para que os cidadãos cumpram com deveres e, quando não cumprem, são responsabilizados de acordo com o que está na legislação. Está na Constituição Federal que é competência do Estado cuidar da segurança pública. Não é atribuição do cidadão. Então, nada de sair por aí defendendo “justiça com as próprias mãos”.  Além disso, lembremos que a Constituição garante os direitos fundamentais a todos os cidadãos, mesmo àqueles que estão em privação ou restrição de liberdade.

4_erro

5. Liberdade de expressão ou é “mas é só minha opinião”

É garantido o seu direito de dizer o que quiser, maaaaas se ofender alguém e for crime (como racismo, por exemplo), terá que responder pelo que disse. Liberdade de expressão tem limite no direito do outro. Nada de confundir liberdade de expressão com violação de Direitos Humanos e discurso de ódio. #ficadica

5_erro

 

  1. Homofobia não existe

Para justificar discursos homofóbicos, tem muita gente dizendo nas redes que a homofobia não existe. A palavra é um neologismo utilizado para identificar discursos de ódio e discriminação contra pessoas homossexuais e a homossexualidade. Outros termos foram cunhados a partir desse, como a lesbofobia e a transfobia, para dar visibilidade aos problemas enfrentados pela comunidade lésbica, travesti e transexual. Portanto, não podemos levar o termo (homo = igual + phobia = medo) ao pé da letra. O preconceito e a discriminação contra homossexuais e pessoas trans faz vítimas diariamente. Dados do Disque 100 – o Disque Direitos Humanos – mostram mais de 500 denúncias no primeiro semestre de 2015. As violações registradas no módulo da população LGBT revelam alta incidência de discriminação com 77,10%, e violência psicológica com 69,54%, seguidos de 30,27% em violência física, 8,05% de negligência, 13,33 % em outras violações.

6_erro

 

  1. Mulher que se dá o respeito não é vítima de violação

Não, a culpa nunca é da vítima. Sabe por quê? Porque o corpo da mulher não é público. Chega de reproduzir a cultura machista e sexista. As mulheres têm direito a fazer o que bem entenderem com os seus corpos e se portarem da maneira como acharem melhor.

7_erro

8. Feminismo luta pela superioridade da mulher e não pela equidade de gênero

Gentenn. Não é privilégio e nem superioridade. Vamos lá. O feminismo luta por igualdade de direitos. O feminismo não luta por superioridade das mulheres em relação aos homens, mas sim para que as mulheres sejam tratadas de maneira igual quanto à garantia e ao cumprimento de direitos. Queremos igualdade salarial; segurança contra assédios, abusos sexuais e contra a violência motivada por expectativas impostas sobre um gênero; queremos aceitação corporal e negação de padrões impostos sobre a aparência e comportamento da mulher.
Separamos um vídeo muito legal do Lado M pra explicar direitinho o que é feminismo. Dá uma conferida!

8_erro

 

  1. A Lei Maria da Penha não é necessária

Homens, principalmente, advogam contra a Lei Maria da Penha dizendo que morrem mais homens do que mulheres. Sim, isso é correto. Mas eles não são vítimas de violência de gênero. Acredita que ainda têm mulheres que simplesmente morrem pelo simples fato de ser mulher. Como assim? É isso. A violência contra mulheres no país só cresce. Dados do Mapa da Violência – Homicídios de Mulheres da Flacso Brasil (Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais) mostram que o número de vítimas do sexo feminino passou de 3.937 para 4.762, um aumento de 21% na década. Essas 4.762 mortes em 2013 representam 13 HOMICÍDIOS femininos DIÁRIOS, no período de 2003 a 2013.

9_erro

  1. O racismo só existe porque se fala nele ou Não existe racismo

Não falta justificativa para dizer que não há racismo na nossa sociedade. Primeiro, precisamos reconhecer que o racismo é estruturante na sociedade. É isso mesmo, vem do período da escravidão do Brasil. Racismo existe, é crime inafiançável no Brasil. Mas… as crianças não nascem racistas. O que acontece é que os discursos preconceituosos são reproduzidos pelos pais, os avós e pela sociedade. É o que chamamos de racismo cordial, ou seja, relativizamos o preconceito, quando ele está nas nossas relações pessoais e afetivas. Por exemplo: “Eu não sou racista, tenho amigos negros”.

10_erro

Agora que você conheceu melhor pra que serve os Direitos Humanos e o que diz a Declaração Universal dos Direitos Humanos, que tal ser um defensor dos Direitos Humanos nas redes e fora delas?

fonte

Anúncios

Um pensamento sobre “10 erros que as pessoas cometem quando falam de Direitos Humanos

  1. _|_ pra essa palhaçada… sei o q vivo todos os dias. N vejo os meus direitos de humano. So vejo bixo, disfarça de humano, tendo direitos.

Grato pelo comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s