criança vê – criança faz

por isso é importante que sejamos autônomos (“o que estabelece suas próprias leis” saiba sobre autonomia aqui)

Como Pensar por si Mesmo (em oito passos)

Criado por Amanda Ribeiro, Rafael Bemerguy

Quando você aceita tudo o que lhe é dito sem questionar, você abre caminho para ser manipulado. Para evitar ser manipulado, siga estes passos:

1. Faça questões, uma em especial: “Por quê?“.

Pergunte a todos (não apenas àqueles que se dizem peritos), e tente responder você mesmo às suas próprias questões também. Quando você tem uma resposta, tente pensar nas exceções e então se pergunte por que essas exceções existem. Nunca se satisfaça até que você chegue a uma resposta que tenha poucas exceções.

2. Procure por motivos egoístas.

Algumas pessoas podem ficar chateadas, e até ofendidas, se você estiver questionando algo que elas aceitam sem hesitar. Quando as pessoas querem que você pense de uma determinada maneira, é porque isso irá beneficiá-las de algum jeito. Mas o benefício não é sempre óbvio ou direto.

  • As pessoas querem que você adote a perspectiva delas porque isso faz com que elas se sintam mais confortáveis e seguras;
  • Aceitar as crenças das pessoas faz com se seja mais fácil elas se identificarem com você, que você é uma boa pessoa. Estas pessoas não querem que suas crenças sejam desafiadas, porque é como se você estivesse desafiando a personalidade delas – para elas, parece que você está questionando a habilidade delas em serem pessoas boas.
  • As pessoas geralmente estão pensando no seu melhor e realmente querem que você esteja de acordo com as crenças delas sem analisar as afirmações que elas fazem.
  • As pessoas só querem ser vistas como autoritárias e confiáveis, então elas estão mais interessadas se você acredita ou não nas coisas que elas dizem. É por isso que elas levam para o lado pessoal se você não aceitar tudo logo de cara.

3. Pare de querer agradar a todos.

Quem não pensa por si, geralmente, têm medo de discordar dos outros e colocar “lenha na fogueira”. Uma pessoa que pensa livremente, por outro lado, baseia o seu valor em algo além do que as pessoas pensam dele. Estas pessoas ainda sofrem rejeição, desconforto e angústia, mas elas continuam pensando por si mesmas.

  • Em casos onde alguém diz que “quer o melhor para você”, você pode ser acusado de não confiar na pessoa e acabar se sentindo culpado por isso. Mas tenha em mente que qualquer pessoa que realmente se importa por você irá querer explicar o seu ponto de vista e o porquê dela se sentir assim e permitirá que você decida por si mesmo se o que ela falou é o suficiente para você acreditar nela.

4. Pesquise.

Analise as afirmações feitas pelos outros. Você ficará maravilhado em quantas vezes você irá encontrar muitas evidências que contradizem as afirmações das outras pessoas. Ainda sim, quem não pensa por si, não analisa seu conhecimento e repassam informações incorretas, por nunca questionar a precisão ou a verdade do que estão dizendo. Use o Google ou vá até uma biblioteca e procure pela informação para provar ou refutar as afirmações feitas. Lembre-se da fonte da sua “evidência”. Esteja ciente de que, só porque você viu em um livro ou na internet, isto não quer dizer que seja verdade.

5. Decida se você quer se pronunciar.

Pensar por si mesmo é uma coisa; expressar os seus pensamentos é outra. Se as suas conclusões não combinam com as dos outros, você pode guardá-las para si mesmo, ou apresentar sua própria perspectiva. Apenas esteja ciente de que a última opção pode levar a conversas mais esquentadas.

  • Assim que tiver encontrado alguma evidência, de uma forma ou de outra, você pode falar sobre ela. “Sim, sabe, depois que nos falamos ontem, eu fiquei tão interessado no assunto que fui pesquisar. É incrível, não é? É difícil de acreditar, mas é verdade!”, ou de forma contrária, você pode dizer “Eu sei que parece incrível, e eu odeio ser estraga prazeres, mas eu pesquisei, e parece que isso não é verdade. Sinto muito em te dizer isso, mas eu não acho que isso é verdade. Você pode procurar em (diga onde você encontrou a evidência) e veja por si mesmo”.
  • Se você prefere evitar discussões e debates, faça algumas manobras evasivas. Mude de assunto, encontre um motivo para sair, ou apenas diga “Eu não quero falar sobre isso agora”.

6. Seja humilde.

Quando você estiver prestes a dar a notícia de que o que o seu amigo está falando é mentira, fale de forma humilde e compassiva – não saia por aí se gabando por ter desmistificado um mito. Você pode parecer inteligente para os outros por um minuto, mas para o seu amigo, você vai parecer um idiota.

7. Viva fora da sua zona de conforto.

Algumas pessoas não somente ficarão muito perturbadas por você não acreditar nas afirmações delas, mas você também irá aprender a questionar as suas próprias hipóteses, e isso pode fazer você se sentir perdido e confuso, como se estivesse andando num quarto escuro. É preciso coragem para encarar a incerteza. Seja corajoso.

8. Cuidado com a paralisia por análise.

Quando você está pensando por si mesmo, você tem total responsabilidade por sua vida e por suas ações, porque você não pode dizer que estava confiando no julgamento de outra pessoa. Isso pode ser muito irritante e pode levar você a duvidar de si mesmo. Lembre-se que pensar por si mesmo não significa ter certeza. Significa tomar decisões baseadas na sua própria análise, ao invés da análise de outra pessoa. Sempre haverá algum grau de incerteza, não importa qual, você tem que aprender a aceitar e a lidar com isso.

(ter uma atitude de humildade e sincero interesse ajuda muito em suas tentativas de pensar por si mesmo – boa sorte ;))

taigitu

(original)

Anúncios

4 pensamentos sobre “criança vê – criança faz

Grato pelo comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s