Clássico

pode ser usado em sala de aula …

Anúncios

6 pensamentos sobre “Clássico

    • principalmente para o ensino médio Maria Lúcia … alguns exemplos de uso:

      (IMAGENS, SÍMBOLOS E PAISAGEM SONORA NO FILME PINK FLOYD THE WALL – UNIOESTE Link externo em pdf)

      olha esse comentário de um outro cinéfilo Maria Lúcia:

      “Acima de gostos pessoais, o filme “The Wall” é uma obra-prima que, pelo seu conteúdo social, merecia ser vista e analisada por todos. O leque de questionamentos propostos pelo filme é tão abrangente que é praticamente impossível encontrar falhas nas sociedades ocidentais do século XX que não tenham sido objeto de crítica nele. Tampouco é fácil a elaboração de um estudo que seja ao mesmo tempo completo e objetivo sobre o filme, tamanha a subjetividade e riqueza de detalhes que ele apresenta.
      Uma verdadeira obra de arte, fruto de mentes no auge de seus períodos criativos, trata-se também do registro dos medos de toda uma geração. Apesar do clima pesado e negativo na maior parte do filme, a mensagem final é positiva, nos mostrando que apesar de todas as agruras da vida, sempre teremos a possibilidade de reconstruirmos o presente. – Fábio S. Ribeiro ”

      Mais um comentário sobre possibilidade de uso do filme: (texto de Gabriel Navarro)

      Que lição tirar de Pink Floyd: The Wall?
      A ópera-rock desconstrói os valores atribuídos à instituição escolar e expõe o conflito entre as necessidades particulares e coletivas

      FILME:Pink Floyd: The Wall, dirigido por Alan Parker, com Bob Geldof , 1982.

      HISTÓRIA: Órfão de pai (morto durante a Segunda Guerra Mundial), o jovem Pink Floyd (Bob Geldof) tem a infância marcada pela perseguição de seu professor e pela superproteção da mãe. Adulto, ele se torna um astro do rock e entra em depressão. Para salvar sua consciência e a própria vida, Pink terá de lidar diretamente com os fantasmas do passado.

      PQ? Marina Person comenta: “É uma obra que questiona a educação super-rígida e limitada à estrutura da sala de aula Abre espaço para a contestação de valores ultrapassados”.

      POR QUE VER: “É emocionante, uma grande lição de vida, redenção e fraternidade que leva o aluno a pensar, refletir e conscientizar-se frente às situações agressivas da vida. Para pais e professores, o contato com a dor, com as mazelas da humanidade é sempre um excelente recurso para a construção de vidas felizes e equilibradas”, justifica a coordenadora pedagógica Sueli Marchetti Zaparolli, do Colégio Luiza de Marillac, de São Paulo.

      QUE BOM EXEMPLO TIRAR: “Buscar ver as coisas de modo diferente. Não aceitar padrões; repensá-los. Tentar perceber no mundo os padrões existentes e quais precisam ser quebrados para que as mudanças gerem ganhos sociais ou mesmo pessoais. Como o protagonista, o jovem hoje muitas vezes também é conduzido por forças que não conhece na sociedade de consumo. Ele acaba sendo induzido a comprar, a consumir, a pensar seguindo interesses específicos”, diz Leandro Alcerito, professor de biologia do Colégio Vértice, de São Paulo. (fonte)

      +1 :

      UM OLHAR FILOSÓFICO POR SOBRE OS MUROS DA CONSCIÊNCIA HUMANA.

      em: (UERJ)

      e por fim (link)

      5 lições de vida que você pode aprender com Pink Floyd:

      1. Você é um tijolo no muro
      “Another Brick in The Wall” é uma das músicas mais conhecidas do Pink Floyd. A letra da segunda parte, que é também a mais famosa, protesta contra o sistema inglês de educação. Apesar da crítica forte, o próprio título ensina uma lição mais famosa: você é apenas um tijolo no muro. Lembre-se de que você não está sozinho no mundo, e que o bem-estar de todos também depende do indivíduo. Afinal, todos fazemos parte do mesmo muro.

      2. Tudo o que a sua vida sempre será
      A música “Breathe”, do álbum Dark Side of The Moon, diz que “por mais que você viva e mais alto que voe / e os sorrisos que você vai dar e as lágrimas que vai chorar / e tudo o que você toca e tudo o que você vê / é tudo o que a sua vida será.” O trecho é autoexplicativo. Você deve aproveitar os dias como se fossem os últimos, pois tudo o que você fizer vai significar o que você fez com a sua própria vida. E você quer que as suas memórias sejam as melhores, certo?

      3. Dinheiro é a raiz de todas as maldades hoje em dia
      “Money” é uma das mais fortes críticas ao dinheiro no mundo contemporâneo. Segundo a música, essa é a raiz de todas as maldades hoje em dia, causando competição, ambição e inveja. Mas no fim do dia, o dinheiro não compra felicidade. Lembre-se de não dar tanta importância às notas de papel, e você com certeza será uma pessoa mais feliz.

      4. O show deve continuar
      No filme e álbum conceitual The Wall, o personagem Pink está se sentindo desmotivado, mas ele sabe que o show deve continuar. Da mesma forma, você não deve desistir quando as coisas estiverem complicadas. Encontre a inspiração que você precisa para seguir em frente da melhor forma possível.

      5. Valorize o tempo
      Não existe como não se arrepiar ao ouvir “Time”. A canção fala sobre como o tempo passa rápido e que um dia você vai perceber que dez anos ficaram para trás e você perdeu o tiro de partida. Então faça cada segundo contar. Use o tempo a seu favor e não o desperdice com coisas desnecessárias. Afinal, você só vai viver uma vez e quer que a sua experiência seja agradável.

  1. Daniel, agora tô de brincadeira. Como disse o GSalla, eu sou provocadora.
    Obrigada por tudo, bom amigo. Vou reblogar o post agora mesmo e colocar seu comentário junto. Adorei você ter me esclarecido tanto sobre o roqueiro. Eu nunca imaginaria nada disso… Só sei que nada sei…

  2. Republicou isso em MariaLDario's Bloge comentado:
    Ética. Pink Floyd !! Para adolescentes, preferencialmente.

    “Acima de gostos pessoais, o filme “The Wall” é uma obra-prima que, pelo seu conteúdo social, merecia ser vista e analisada por todos. O leque de questionamentos propostos pelo filme é tão abrangente que é praticamente impossível encontrar falhas nas sociedades ocidentais do século XX que não tenham sido objeto de crítica nele. Tampouco é fácil a elaboração de um estudo que seja ao mesmo tempo completo e objetivo sobre o filme, tamanha a subjetividade e riqueza de detalhes que ele apresenta.
    Uma verdadeira obra de arte, fruto de mentes no auge de seus períodos criativos, trata-se também do registro dos medos de toda uma geração. Apesar do clima pesado e negativo na maior parte do filme, a mensagem final é positiva, nos mostrando que apesar de todas as agruras da vida, sempre teremos a possibilidade de reconstruirmos o presente. – Fábio S. Ribeiro ”

    Mais um comentário sobre possibilidade de uso do filme: (texto de Gabriel Navarro)

    Que lição tirar de Pink Floyd: The Wall?
    A ópera-rock desconstrói os valores atribuídos à instituição escolar e expõe o conflito entre as necessidades particulares e coletivas

    FILME:Pink Floyd: The Wall, dirigido por Alan Parker, com Bob Geldof , 1982.

    HISTÓRIA: Órfão de pai (morto durante a Segunda Guerra Mundial), o jovem Pink Floyd (Bob Geldof) tem a infância marcada pela perseguição de seu professor e pela superproteção da mãe. Adulto, ele se torna um astro do rock e entra em depressão. Para salvar sua consciência e a própria vida, Pink terá de lidar diretamente com os fantasmas do passado.

    PQ? Marina Person comenta: “É uma obra que questiona a educação super-rígida e limitada à estrutura da sala de aula Abre espaço para a contestação de valores ultrapassados”.

    POR QUE VER: “É emocionante, uma grande lição de vida, redenção e fraternidade que leva o aluno a pensar, refletir e conscientizar-se frente às situações agressivas da vida. Para pais e professores, o contato com a dor, com as mazelas da humanidade é sempre um excelente recurso para a construção de vidas felizes e equilibradas”, justifica a coordenadora pedagógica Sueli Marchetti Zaparolli, do Colégio Luiza de Marillac, de São Paulo.

    QUE BOM EXEMPLO TIRAR: “Buscar ver as coisas de modo diferente. Não aceitar padrões; repensá-los. Tentar perceber no mundo os padrões existentes e quais precisam ser quebrados para que as mudanças gerem ganhos sociais ou mesmo pessoais. Como o protagonista, o jovem hoje muitas vezes também é conduzido por forças que não conhece na sociedade de consumo. Ele acaba sendo induzido a comprar, a consumir, a pensar seguindo interesses específicos”, diz Leandro Alcerito, professor de biologia do Colégio Vértice, de São Paulo. (fonte)

    +1 :

    UM OLHAR FILOSÓFICO POR SOBRE OS MUROS DA CONSCIÊNCIA HUMANA.

    em: (UERJ)

    e por fim (link)

    5 lições de vida que você pode aprender com Pink Floyd:

    1. Você é um tijolo no muro
    “Another Brick in The Wall” é uma das músicas mais conhecidas do Pink Floyd. A letra da segunda parte, que é também a mais famosa, protesta contra o sistema inglês de educação. Apesar da crítica forte, o próprio título ensina uma lição mais famosa: você é apenas um tijolo no muro. Lembre-se de que você não está sozinho no mundo, e que o bem-estar de todos também depende do indivíduo. Afinal, todos fazemos parte do mesmo muro.

    2. Tudo o que a sua vida sempre será
    A música “Breathe”, do álbum Dark Side of The Moon, diz que “por mais que você viva e mais alto que voe / e os sorrisos que você vai dar e as lágrimas que vai chorar / e tudo o que você toca e tudo o que você vê / é tudo o que a sua vida será.” O trecho é autoexplicativo. Você deve aproveitar os dias como se fossem os últimos, pois tudo o que você fizer vai significar o que você fez com a sua própria vida. E você quer que as suas memórias sejam as melhores, certo?

    3. Dinheiro é a raiz de todas as maldades hoje em dia
    “Money” é uma das mais fortes críticas ao dinheiro no mundo contemporâneo. Segundo a música, essa é a raiz de todas as maldades hoje em dia, causando competição, ambição e inveja. Mas no fim do dia, o dinheiro não compra felicidade. Lembre-se de não dar tanta importância às notas de papel, e você com certeza será uma pessoa mais feliz.

    4. O show deve continuar
    No filme e álbum conceitual The Wall, o personagem Pink está se sentindo desmotivado, mas ele sabe que o show deve continuar. Da mesma forma, você não deve desistir quando as coisas estiverem complicadas. Encontre a inspiração que você precisa para seguir em frente da melhor forma possível.

    5. Valorize o tempo
    Não existe como não se arrepiar ao ouvir “Time”. A canção fala sobre como o tempo passa rápido e que um dia você vai perceber que dez anos ficaram para trás e você perdeu o tiro de partida. Então faça cada segundo contar. Use o tempo a seu favor e não o desperdice com coisas desnecessárias. Afinal, você só vai viver uma vez e quer que a sua experiência seja agradável.

Grato pelo comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s